• Nenhum produto no carrinho.

Atuação no Mercado Fine Art

Priscila gostaria de saber sobre o mercado da fotografia autoral. Suas dúvidas são: Como ele anda atualmente? Quais são os primeiros passos para quem deseja seguir esse caminho? Como estipular preços, onde anunciar o trabalho, quais as opções de mercado?

 

A fotografia autoral e o mercado fine art têm crescido nos últimos anos, tanto pelo ingresso de novos talentos nessa área quanto pelo interesse de novos investidores. Com isso as dúvidas sobre como ingressar no mercado ou mesmo como negociar as obras surgem constantemente.

 

Apesar de parecer diferente, a criação de uma carreira nesse segmento é bastante similar a qualquer profissão. É preciso constância, investimento em aprimoramento e prática, além da construção de um currículo sólido. E fazer isso tem muito mais a ver com exercitar a fotografia e empenhar-se do que ter momentos de inspiração.

 

A principal forma de desenvolver um currículo é participar de exposições e concursos. No início é bem possível que as exposições precisem ser pagas ou mesmo coletivas, mas serão importantes para rechear o currículo, pois ele é um dos itens solicitado pelos principais concursos.

 

Já a participação em concursos é fundamental para que você seja mais percebida pelo mercado e mesmo sinta como o mercado aceita suas produções. Atualmente existem inúmeros concursos fotográficos, desde os pequenos via internet (escolha os relevantes), até os importantes com prêmios elevados. O fato é que dificilmente os mais importantes irão premiar um aventureiro “de primeira foto”, eles avaliam o histórico, a constância e o currículo. Por isso é tão importante desenvolver esse currículo. Selecionar concursos que tenham correlação com seu trabalho é importante.

 

Esse histórico e currículo serão fundamentais quando chegar o momento de você procurar galerista para oferecer suas obras.

 

Em paralelo a isso existe atualmente o mercado de venda de obras pela própria internet. Alguns sites são específicos para fotografia e outros são mais generalistas, envolvendo elementos de decoração. Mas são canis interessantes para quem deseja ofertar obras de forma mais rápida e informal.

 

A definição de preço nesse mercado se dá em dois momentos diferentes. Inicialmente os artistas calculam o valor das obras com base no investimento em produção (impressão + moldura ou suporte), multiplicando esse valor por 2 ou 3 vezes. Com a evolução do seu currículo e procura pelas obras, os valores devem ir aumentando. Em um segundo momento as obras passam a fazer parte de leilões, é então que o valor de arremate de uma obra de determinado artista passa a balizar as outras obras desse mesmo artista.

 

Em resumo o mais importante é manter-se produtivo, participar de concursos e exposições e criar um currículo consistente.

3 de outubro de 2021
Todos os direitos reservados para Alex Mantesso